MAIS UM EXEMPLO DOS ESPAÇOS VERDES


QUE TEMOS NA FREGUESIA







"Recentemente foi colocada num espaço verde uma Nora, (antigo instrumento utilizado para recolher água do poço) no sentido de valorizar e dotar a freguesia de objectos que representem a história e tradições das gentes que, se deslocaram das suas terras de origem para Fernão Ferro. Esta peça, provavelmente representa a primeira de outras que, conforme as possibilidades, vão fazer parte de um espólio de instrumentos utilizados nas mais diversas áreas, servindo estas também para, mostrar aos mais novos a forma como se processavam algumas das tarefas de quotidiano no tempo dos seu avós."


Fonte: página 6 do Boletim Informativo nº 19, referente ao 3º trimestre de 2008



SERÁ MESMO VERDE ESTE ESPAÇO?




FF aos 07.10.1008

18 comentários:

inácio disse...

De verde não existe nada a não ser o todo o terreno verde que é da Junta de Freguesia de Fernão Ferro.
Falta informar que esta estátua se situa na esquina da Rua D. João I com a Rua Barbosa du Bocage.

Anónimo disse...

Os cruzamentos na freguesia são tão estreitos que provocam muitas colisões entre veículos e agora vem espetar mais um mono num local onde a senhora desse café há tempos foi gravemente atropelada.
Será que não havia uma rotunda para enfeitar e de facto de verde não tem nada, para além de não ter nada com a história de Fernão Ferro.

Filipe disse...

Não há dinheiro nos cofres da Junta para manter um posto do CTT no Mercado mas existe verba para andar de jipe.
Muito engraçado, um citroen de dois lugares não seria mais consentaneo com os ideais de um comunista?

Anónimo disse...

Espaços verdes dá para rir.
Chamem o Zé Carlos para fazer um graçola.
Fernão Ferro já foi verde mas agora só existem canteiros que dão cabo do orçamento da junta pela manutençaõ que necessitam.

Nelson disse...

Caro bloguista, muito bem apanhado. Aqui está a demonstração da inexistência de uma hipotetica freguesia florida, que não existe.
A freguesia florida não está dentro dos muros da casa grande da Rua Bernardo Santareno.

Pereira Agostinho disse...

Desculpem os comentaristas, mas esse jeep não é do Presidente da junta Carlos Pereira, esse automóvel é da freguesia, foi pago com dinheiro dos contribuintes.
Não havia necessidade.

Anónimo disse...

São estes os epaços verdes que nos permitem reduzir a factura do CO2 ou anda tudo com problemas patológicos?
seria bom procurarem um oftaumatologista.

da Silva disse...

A verdade é que não existe planeamento, vimos nós morar para Fernão Ferro para que os nossos filhos não sejam criados em cidades de betão como o Cacém e Odivelasa e deparamos com a completa deflorestação desta aldeia de Fernão Ferro e o nosso Presidente da Junta a dizer á boca chei que isto é florido.
Só se for para ele porque para mim isto está tudo murcho.
Quando as flores murcham no vaso há que as substituir por plantas da época.

Anónimo disse...

Como o homem é daltónico,
desculpem lá qualquer coisinha.
Dizem que ele anda incomodado com este blog...
Será porque está a fazer-lhe comichão?

Sampaio disse...

Recomenda-se ao redactor do boletim da freguesia uma ida à optica.
Aqui fica uma boa ideia para abrir um negócio em FF, uma optica.
Pelos vistos clientes não faltam.

manuel simão disse...

Alguns dos comentaristas é que são daltónicos.
Se pintarem a brita com tinta verde e uma pinceladas de vermelho e amarelo, então passamos a ter um jardim com flores.
Já agora deixo aqui um alerta á navegação, o postal de visita desta aldeia (quinta das conchas) também é um jardim, jardim de silvas e mato e uma vergonha para quem passa, com ratos e bicharada inimiga da saude publica.
Será este o jardim que tanto se publicita pelos cartazes pagos com o meu dinheiro.

Anónimo disse...

Grande trabalho que estão a prestar á freguesia.
Continuem para que os poderosos saibam que estamos atentos.

Ana disse...

Finalmente quantas noras existem?
No boletim informativo nº 18 de Julho de 2008, já vem a mesma nora por duas vezes, uma na pagª 18 e outra na pagª 20. Qual a intenção de triplicar a mesma obra?

Alfredo disse...

À nora andamos nós com as despesas que nos impõem para pagar tudo e mais alguma coisa cuja responsabildade devia ser da Câmara.
É uma vergonha nem os passeios fazerem.

Cardoso disse...

A Junta devia preocupar-se mais com a manutenção dos passeios,desmatá-los e ao dar prioridade à sua limpeza tornava as ruas mais decentes e menos perigosas para a saúde pública.
Há passeios onde o mato parce capim.
Será que a Junta não vê isto?

Anónimo disse...

A nora é sempre o elo mais fraco da familia.

Anónimo disse...

na verdade nen tudo está bem mas convenhamos que quem conheçeu esta terra há 3o anos ou até apenas há 12 anos deve encontrar grandes diferenças

J.João disse...

Diria mais:
Quem viu este país há 30 anos atrás econhece que há grandes diferenças, tão grandes que muitos já nem o reconhecem.
O que não quer dizer que tudo esteja bem.
Também no país ainda há muito, mesmo muito para fazer se queremos tirá-lo do atraso em que se encontra em relação aos mais avançados da Europa.
Mas as resistências à modernidade ainda são muito grandes.